LIBRAS: Uma paixão de infância

05 janeiro 2015
  Hoje vim contar para vocês sobre uma paixão que tenho desde os dez anos, Libras (Língua brasileira de sinais). Sete anos já se passaram e minha vontade para aprender mais continua. 
  Aos 10 anos, quando estava no 6° ano conheci uma garota chamada Rosana, de 15 anos e deficiente auditiva. Era uma cidade não muito desenvolvida, e a quantidade de deficientes auditivos era grande para a quantidade de intérpretes, o que fez Rosana não ter nenhum tipo de auxílio em sala de aula. A única pessoa que tinha conhecimentos em Libras, além dela, era sua irmã (de mesma idade que eu) mas ela não levava muito jeito.
  Ao ver sua dificuldade em sala de aula, fui me interessando e me aproximando das duas, até nos tornamos amigas. Rosana foi me ensinando os primeiros sinais, como alfabeto, os números, membros da família, frutas, disciplinas escolares, dias da semana e meses, tudo com o auxílio de imagens e palavras que ela conhecia (tinha dificuldade na escrita). Com o passar dos dias ela levava para a sala de aula livros e DVD'S para que eu aprendesse o que ela não conseguia me explicar, e cada vez mais eu me encantava com o que ia conhecendo.
  Assim, eu me tornei "intérprete" dela nas aulas, mesmo com meu pouco conhecimento e dificuldade. Passava para ela tudo o que os professores explicavam em sala, ajudava com os exercícios, trabalhos e provas. Mesmo sendo difícil de exercer meu papel de aluna com mais uma responsabilidade, eu adorava poder ajuda-la, e adorava também o reconhecimento e carinho que ela tinha por mim, ficamos tipo melhores amigas.
  Os professores e familiares reconheciam meu esforço e sabiam da dificuldade que era, até que no oitavo ano exigiram da escola e secretaria de educação a contratação de um profissional. Com um profissional em sala, ela aprendeu muito mais e eu também.
  Estudamos 5 anos juntas, onde 3 eu quem a ajudava. Conheci outros deficientes auditivos e aprendi muito com eles. Mesmo com a deficiência e preconceito que infelizmente ainda existe, eles são muito determinados e inteligentes, é incrível a vontade e capacidade de aprender que eles têm. E foi por isso que me apaixonei por essa profissão, quero e vou me especializar na área para poder ajudar outras pessoas.

Tenho muita história pra contar, afinal, foram 5 anos juntas, passamos muitos momentos engraçados e tristes. Só nos "separamos" devido a minha mudança de região. Mas o post foi só pra contar como conheci e me apaixonei por Libras.

Até o próximo post! 

6 comentários:

  1. Morro de vontade de aprender a língua, mas só por aprender mesmo. Também estudei com deficientes auditivos no ensino médio mas o que era de se esperar aconteceu: eles mal chegaram a concluir o ensino médio. Acontece que ainda existe muito preconceito e falta de apoio. De qualquer forma fiquei comovida com sua história, achei linda sua atitude. Parabéns.
    Você podia fazer um vídeo ou um post ensinando o básico para seus leitores.. o que acha?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Raíne. Felizmente Rosana concluiu o Ensino médio, mas graças ao apoio da família, professores e os colegas de classe, o que é essencial. Houve muito preconceito, mas ao chegar no ensino médio passamos a conviver com pessoas mais maduras, e que perceberam que ela é uma pessoal igual à todos nós.
      Como eu já havia falado e explicado o motivo, vou pensar em algo que não contenha vídeo. Será o máximo poder ajudar quem quer aprender!

      Excluir
  2. Quando eu era pequena, dos 4 aos 6 anos de idade, tinha uma amiga surda e muda. Ela morava em frente a minha casa e de tanto tempo que passávamos juntas eu conversava com ela por sinais. Mas ela se mudou com a família e eu nunca mais tive contato com pessoas assim. Não lembro quase nada de libras, sei quase o alfabeto inteiro e umas palavras só, mas morro de vontade de aprender. *-*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. São pessoas encantadoras e incríveis de conhecer. Lembro que quando comecei aprender o alfabeto só queria me comunicar através de Libras em casa, minha mãe brigava. Kkkkk

      Excluir
  3. Eu acho super importante, tenho uma irmã pedagoga q sabe. Eu sei uns fundamentos, não sei por que cargas d'água nunca levei muito a diante o aprendizado, mas vou tomar vergonha e aprender... Agora, eu tenho uma dúvida, eu não gosto da Xuxa, mas vi um pessoal dizendo que um gesto que ela faz com a mão, parecido com um "hang loose" com o dedo mínimo e o polegar de cada lado, seria um gesto relacionado a ocultismo, e umas pessoas teriam dito que quer dizer "eu te amo" ou coisa assim. eu uma vez, numa rede social, coloquei essa hipótese do "eu te amo" e alguém disse q a linguagem teria estaria impregnada de conotações dúbias... Vc sabe até que ponto isso procede ou é viagem total, não tem nada a ver? Eu acho que é viagem. Vc sabe algo mais a respeito?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Durante os anos que fiquei ao lado da Rosana e de profissionais em Libras, eu tive essa duvida devido aos boatos de satanismo, e descobri que em Libras há duas formas de dizer "Eu te amo" e uma dessas é esta que a Xuxa usa, logo, não há nada oculto nisso.

      Excluir

- Os comentários são de responsabilidade de seus respectivos autores!
- Não são permitidos links que redirecionam diretamente para um post, vídeo ou sorteio. Comente porque gostou e não para se promover. Comentários que contenham esse tipo de link serão removidos.
- Seu comentário é muito importante para o andamento do blog e é um grande incentivo para mim, deixe sua opinião, dica, elogio, critica (com fundamento) ou sugestão.
- Deixe APENAS o link do seu blog para que eu possa conhecer. Comentários cheios de links também serão excluídos.
- Não ofenda nem desrespeite ninguém.
- Deixe a opção "Notifique-me" marcada para ser notificado(a) quando eu responder seu comentário!